Dedetização de Pulgas

Home / Dedetização / Dedetização de Pulgas

As pulgas adultas são hematófagas obrigatórias, ou seja, alimentam-se exclusivamente do sangue retirado de seus hospedeiros, os quais são aves e mamíferos, incluindo os humanos. Devido a essa relação de prejuízo para o hospedeiro (que tem seu sangue sugado) e de vantagem para a pulga (que se alimenta do sangue do hospedeiro, prejudicando-o), este inseto é considerado um parasita, que, por viver na parte externa do corpo do hospedeiro, é chamado de parasita externo ou ectoparasito. Durante a fase larvária possuem hábitos de vida livre.

Algumas espécies apresentam um hospedeiro específico; outras, embora apresentem hospedeiros preferenciais, podem sugar outros animais, daí sua importância na transmissão de doenças.


AS ESPÉCIES MAIS IMPORTANTES DE PULGAS SÃO:

PULEX IRRITANS
É a que mais a ataca o homem, porém pode se alimentar também do sangue de outros hospedeiros.

XENOPSYLLA CHEOPIS
É a pulga dos ratos domésticos, principal transmissora da peste bubônica (também conhecida como "peste negra")

CTENOCEPHALIDES CANIS E CTENOCEPHALIDES FELIS
Parasitas preferenciais de cães e gatos

TUNGA PENETRANS
Conhecida popularmente como "bicho-de-pé. Porco, homem, cão e gato são seus principais hospedeiros. Em geral, penetra o pé do homem, causando coceira e podendo transmitir outras doenças, como tétano e micoses.

AS PULGAS PODEM VIVER EM DOIS AMBIENTES:

No hospedeiro (maioria das espécies), podendo ser encontradas em dois lugares:
Nos pêlos, alimentando-se intermitentemente: Xenopsylla spp., Ctenocephalides spp., Polygenis spp.
Na pele, onde penetram todo o corpo e alimentam-se permanentemente: Tunga sp.
Fora do hospedeiro (ninho), procurando-o apenas para hematofagia: Pulex irritans.
Podem causar doenças atuando como parasitas, transmissores (vetores) ou como hospedeiros intermediários. Observação: hospedeiro intermediário ocorre normalmente em doenças parasitárias, em que o parasita necessita passar por dois hospedeiros, um definitivo (onde ocorre a fase sexuada do ciclo evolutivo) e um intermediário (onde ocorre a fase assexuada do ciclo evolutivo).
PULGAS ATUANDO COMO PARASITAS

Causam espoliação sanguínea, por alimentarem-se do sangue do hospedeiro que, no caso, pode ser o homem. Existem várias espécies que continuam a exercer a hematofagia mesmo após repletas. Animais de pequeno porte ou crianças podem desenvolver anemia, no caso de parasitismo intenso.

Provocam irritação da pele devido à picada, podendo causar alergias e irritação da pele com prurido (coceira). Podem causar lesões na pele nos locais da picada, com possível veiculação de doenças oportunistas: tétano, gangrenas gasosas e micoses. Essas doenças serão melhores explicadas à diante.


PULGAS ATUANDO COMO TRANSMISSORAS OU VETORES

Transmitem para o homem riquetsioses (infestações responsáveis pelo tifo murino) e doenças bacterianas, como peste bubônica, tularemia e salmoneloses.

PULGAS ATUANDO COMO HOSPEDEIROS INTERMEDIÁRIOS

Atuam nos ciclos evolutivos de protozoários, cestódeos e nematódeos, sendo que desses, o que pode desenvolver doenças no homem é o cestódeo Hymenolepis nana, que causa a himenolepíase, doença que provoca alterações intestinais.

Algumas medidas simples podem ser tomadas para prevenir a proliferação de pulgas:

  • Limpar a casa pelo menos uma vez por semana, de preferência utilizando um aspirador de pó, o qual recolhe não apenas ovos, larvas e pupas, mas também a poeira que serve de alimento para as larvas;
  • Lavagem do piso dos domicílios;
  • Evitar o uso de carpetes;
  • Lavagem de panos e tecidos frequentemente;
  • Manter a higiene dos animais domésticos, bem como lavagem de suas "camas";
  • Impedir o contato dos animais de estimação com outros que ficam andando pela rua sem dono, pois estes normalmente transmitem pulgas;
  • Usar calçados para prevenir a penetração de pulgas e "bichos-de-pé".

Depoimentos

Enviar Um Depoimento